Quadrinhos - edição e roteiro

Na Quebrada - Quadrinhos de hip hop (Editora Draco) - 2019

Celebrando a cultura das ruas, a coletânea Na Quebrada apresenta oito histórias com os principais elementos da cultura hip hop em HQs de terror, fantasia e ficção científica, mas sempre buscando uma abordagem positiva e estimulante das artes da periferia. Com textos de Alê Santos, Rashid e Gil Santos (Load), o projeto foi bem sucedido em uma campanha de pré-venda na plataforma Catarse. Buscando suas origens, Raphael Fernandes escreveu a HQ “Sampleador”, desenhada por Braziliano.

Delirium Tremens de Edgar Allan Poe (Editora Draco) - 2018

Dando início a coleção Escritores Malditos, Delirium Tremens reúne oito histórias coloridas com narrativas de horror e crime inspiradas na obra do mestre Edgar Allan Poe. Essa é a primeira publicação em capa dura da Editora Draco. O quadrinho “Butim” foi escritor Raphael Fernandes e ilustrado por Tiago Palma.

Freakshow – Escape dos sentidos

Em parceria com o programa de rádio 89 Freak Show, Raphael Fernandes escreveu uma história em quadrinhos inspirada na sala “Jogos Mortais” da casa de jogos de fuga Escape Time, que também patrocinou a HQ. A arte ficou por conta do sensacional Daniel Canedo e a arte-final por Omar Viñole.

Periferia Cyberpunk (Editora Draco) - 2018

Como seria o universo cyberpunk em suas mais diversas formas se fosse ambientado no Brasil? Foi essa pergunta que inspirou as narrativas em cidades brasileiras onde a tecnologia é avançada, mas a qualidade de vida é um lixo. A HQ policial irônica “Fortaleza 2068” foi escrita por Raphael Fernandes e tem arte de Doc Goose.

Despacho (Editora Draco) - 2017

Coletânea reunindo histórias sobre o imaginário popular brasileiro, mas sempre com aquele viés do cinema trash de horror. Até mesmo o nome da publicação é desconstruído durante as HQs, revelando os vários significados da palavra. O blaxploitation de um pastor evangélico caçador de demônios “O Pastor em Dízimo de Sangue”, arte de Juliano Kaapora.

A Teia Escarlate

É o primeiro projeto expandindo o universo da pentalogia Tempos de Sangue, que rasga o véu de toda sujeira, perversidade e luxúria escondidas pela Igreja Católica durante a Idade Média. E mostra como Divindades Antigas criaram imortais que vivem do líquido rubro que corre nas veias humanas.

Demônios da Goetia em Quadrinhos (Editora Draco) - 2017

Fechando a trilogia de horror cósmico duotone da Draco, esse quadrinho constrói narrativas macabras inspiradas no livro de invocação de demônios chamado A Clavícula de Salomão. Dentre as oito HQs em preto, branco e vermelho, Raphael Fernandes escreveu “Arapuca” com arte de Daniel Canedo.

Fome dos Mortos (Editora Draco) - 2017

Buscando explorar as diversas possibilidades do subgênero zumbi, a coletânea reúne HQs de terror muito distintas. Duas HQs foram escritas por Raphael Fernandes: “Passarela da Fome” (arte de MJ Macedo) e “Marcha Fúnebre” (arte de Felipe Coutinho).

O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos (Editora Draco) - 2016

Com o sucesso de O Rei Amarelo em Quadrinhos, a Editora Draco decidiu publicar uma trilogia de horror cósmico duotone. Nestas páginas, oito HQs revelam criaturas inspiradas na obra de H. P. Lovecraft em preto, branco e verde. Escrita por Raphael Fernandes, a “Língua da Fé” foi desenhada por Samuel Bono. Ganhadora do Troféu HQMix, de 2017, na categoria Publicação Mix.

Ditadura No Ar - Coração Selvagem (Editora Draco) - 2016

Após ter sua namorada Nina presa pelo DEOPS durante uma manifestação, o fotojornalista Félix Panta começa uma investigação envolvendo alguns militares, que pode colocar sua vida e de seus amigos em risco. Desenhada por Abel, a série ganhadora do Troféu HQMix nas categorias Novo Talento - Roteirista (2013) e Minissérie (2016). Inicialmente, publicada em forma de minissérie em quatro partes.

Zikas #1 (Editora Draco) - 2015

Misturando a vida dos rolezeiros da periferia com mundos de fantasia estilo O Senhor dos Anéis, Zikas é um mangá shonen de comédia estrelado por um orc chamado Barone, seu amigo anão hipster Muralha e a sensacional cabeleireira orc Latifah. O trio enfrenta mil aventuras na quebrada com muitas referências e zoeira sem limites.Escrito em parceria com Alessio Esteves e com arte de Junior Fonseca e Silveira Junior.

Zikas #2 (Editora Draco) - 2017

Essa história é o que acontece quando juntamos RPGs de fantasia e cultura das quebradas. Arrisque seus passinhos nesta aventura sem fim ao som do funk ostentação e corra atrás do Trenzinho Tornado! Abra este mangá e VAMOS PASSEAR NO PARQUE!

Apagão - Cidade sem lei/luz (Editora Draco) - 2015

Financiada através do Catarse, “Apagão - Cidade sem lei/luz” é o primeiro álbum de uma série sobre uma São Paulo sem eletricidade há três meses e totalmente dominada por gangues, que disputam território e suprimentos na porrada. O projeto tem proposta transmídia com trilha sonora, card game, RPG e o áudio-jogo Apagão - Entre o Lobo e o Cão.

Apagão Extra #1 - Ligação Direta (Editora Draco) - 2014

Versão colorida e revisada da história publicada em Imaginários em Quadrinhos #1, este quadrinho foi o embrião do universo de uma São Paulo devastada por um blecaute e dominada por gangues. Arte de Camaleão.

Gibi Quântico (independente) - 2014

Coletânea feita por alunos de roteiro da Quanta Academia com várias histórias de 10 páginas cada. Além de ser vendida com o conceito de “pague quanto quiser”, a publicação conquistou o Troféu HQMix de Melhor Publicação Mix de 2015. Nesta coletânea, Raphael Fernandes escreveu a história “Cyberpunk” (arte de Ichirou).

Imaginários em Quadrinhos #1-5 (Editora Draco) 2013-2018

A primeira série de coletâneas em quadrinhos da Editora Draco também marcou o início do trabalho de Raphael Fernandes como editor da casa. Para esta série, o autor escreveu quatro histórias: “A Revolução Não Será Compartilhada” (arte de Dalton Cara), “Você está preparado para operar as saídas de emergência?” (arte de Laudo Ferreira), “Desalmados em Quadrinhos” (arte de Gustavo Hidelbrand) e “Apagão - Ligação Direta” (arte de Camaleão).

Ida e Volta (independente) - 2012

Duas histórias em quadrinhos intimistas sobre o metrô de São Paulo, uma narrativa fantástica com desenhos de Pedro Panta na ida e, virando o gibi de ponta cabeça, outra HQ mas biográfica no traço de Doug Lira e Rafa Louzada. Um gibi em formato de bilhete de metrô!

Ditadura No Ar #1-4 (independente) - 2011-2013

Após ter sua namorada Nina presa pelo DEOPS durante uma manifestação, o fotojornalista Félix Panta começa uma investigação envolvendo alguns militares, que pode colocar sua vida e de seus amigos em risco. Desenhada por Abel, a série ganhadora do Troféu HQMix nas categorias Novo Talento - Roteirista (2013) e Minissérie (2016). Posteriormente, a minissérie foi compilada no encadernado Ditadura No Ar - Coração Selvagem.

Veja + quadrinhos