Biografia completa

Raphael Fernandes é editor e roteirista de quadrinhos há mais de 10 anos. Graduado em Bacharelado em História pela Universidade de São Paulo (USP).

Responsável pelos quadrinhos da Editora Draco, Raphael Fernandes é também um dos principais editores da cena independente. Seu trabalho pode ser visto em projetos como O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos, O Rei Amarelo em Quadrinhos, Delirium Tremens de Edgar Allan Poe, Na Quebrada, A Teia Escarlate, Apagão, Ida e Volta, Gibi Quântico, Zikas e outras publicações. Também foi editor da revista de humor MAD (Panini) por quase dez anos, onde foi responsável pela reformulação da publicação. Começou na área como editor-assistente dos títulos de super-heróis da Marvel e DC.

Em 2013, ganhou o Troféu HQMix de Melhor Roteirista Novo Talento pelo trabalho desenvolvido na minissérie policial Ditadura No Ar, em parceria com Rafael “Abel” Vasconcellos. Já em 2014, editou e escreve para o Gibi Quântico, que levou o Troféu HQMix 2015 na categoria Melhor Publicação Mix. No HQMix de 2016 foram quatro prêmios: Ditadura No Ar (editor e roteirista), de Melhor Minissérie; Quack – Patadas Voadoras (editor), de Melhor Mangá; O Rei Amarelo em Quadrinhos (editor e organizador), de Melhor Publicação Mix; e Steampunk Ladies – Vingança a vapor (editor). Já em 2017, ganhou mais dois prêmios com os títulos Quack V.2 e V3 (editor), de Melhor Minissérie; e O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos (editor e roteirista), de Melhor Publicação Mix. Em 2018, o álbum “Linha do Trem – Best of” (editor), de Raphael Salimena, venceu na categoria Melhor Publicação de Tiras.

Foi bem sucedido em uma campanha de financiamento coletivo para o quadrinho Apagão – Cidade Sem Lei/Luz, com arte de Camaleão. O destaque do projeto foi uma proposta crossmedia, que gerou produtos para outras mídias como trilha sonora, livro de RPG, esculturas em resina, áudio-jogo, card game e street art.

Publicou roteiros em diversas coletâneas de quadrinhos: O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos, Demônios da Goetia, Delirium Tremens de Edgar Allan Poe, Na Quebrada, Periferia Cyberpunk, Despacho, Fome dos Mortos, Café Espacial, Capitu, Máquina Zero, Canção do Mar Sombrio, Quatro Estações, Gibi Quântico, Clássicos Revisitados, Pátria Armada e Zumbis e Outras Criaturas das Trevas. Além de ter produzido HQs para os livros de RPG Space Dragon, Abismo Infinito e Cosa Nostra.

Escreveu os roteiros do áudio-jogo Apagão – Entre o lobo e o cão, projeto produzido pela RedeGeek e patrocinado pela empresa de computadores Asus. Os nove episódios foram narrados por Guilherme Briggs, editados por Radiofobia e dirigidos por Junior Nannetti.

Também atuou como jornalista para as revista Wizard (depois para Wizmania) e Sexto Sentido, mas também publicou textos em sites como Sedentário e Hiperativo, Vice, Papo de Homem, Boca do Inferno, MobGround e muitos outros. Além de ter sido editor-chefe e redator do blog de cultura pop Contraversão, onde apresentou o podcast Contraudição. Escreveu a newsletter Superfuzz e o instagram Fuzz Tarot.

Atualmente, ministra cursos de roteiro, escrita criativa e de histórias de horror na loja Comic Boom. Dentre as instituições que já receberam suas aulas, oficinais e palestras estão Quanta Academia de Artes, Instituto dos Quadrinhos, SESC, SENAC, Campus Party e na Biblioteca Mário de Andrade, onde foi parte do Conselho Editorial.

Como especialista em marketing digital e criação publicitária trabalhou para diversas empresas como Editora Aleph, WMF Martins Fontes, Grupo MTCom e Pólvora.

Participou de diversos podcasts (Ultra Geek, Podtrash e HQ Sem Roteiro), de canais no Youtube (Distopia Cast, Papo Zine, UltraGeek e Load Comics) e presta serviços como social media, publicitário, assessoria de imprensa, criativo, repórter, roteirista e comunicador. Também atua como editor de Objetos Educacionais Digitais e de livros didáticos de História para o Ensino Fundamental e Médio, na Editora Moderna, onde desenvolveu projetos de gamificação e ludificação.